Universidade Federal do Amazonas

Universidade Federal do Amazonas

Segunda 26 Junho 2017

 

Informações Básicas
Nome do Polo: Polo UAB - Lábrea
Endereço: Av. Coronel Luis Gomes, n.º 211 - Centro
Telefone: (97) 3331-1304

Mantenedor do Polo
Prefeitura Municipal de Lábrea
Telefones: (97) 3331-1362 / 3331-1500
E-mails: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo. / Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Coordenador de Polo
Francisco Sobrinho do Nascimento
Telefones: (97) 3331-1849 / 3331-1304 / 9155-9085
E-mails: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo. / Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Fonte: Dados do SisUAB - Acessado em 20/10/2010.

Informações do Município

Aspectos Históricos
“O Dicionário Geográfico do Brasil”, de Moreira Pinto, consigna em 1852 o conhecimento do rio Purus por alguns coletores de drogas. Em meados do século XIX ocorre a visita de João Cunha Correa, vulgo João Cametá, à região do rio Purus.
Em 10.05.1852 parte de Manaus a expedição de Tenreiro Aranha, com o objetivo de encontrar ligação, através das Campinas, entre os rios Purus e Madeira.
Em 1854, Frei Pedro Coriana fundou no rio Purus uma missão de índios, sob o nome de São Luís Gonzaga, com índios Muras, Cauinicis, Mamurus, Jamadis, Purupurus.
Em 1861, também com o objetivo de encontrar comunicação entre os rios Purus e Madeira, é organizada outra expedição, chefiada por Manuel Urbano da Encarnação.
Em 1869 chega à região a primeira leva de cearenses, chefiada por João Gabriel de Carvalho e Melo.
Em dezembro de 1871 chega a maior leva de maranhenses, sob o comando do Coronel Antônio Rodrigues Pereira Labre, instalando-se às margens do rio Purus, na terra firme de Amaciari, que passa a denominar-se Lábrea.
Em 15.05.1873, pela Lei Provincial nº 265, o pequeno núcleo de povoamento fundado pelo Cel. Labre desenvolveu-se. Foi elevada à sede de freguesia sob a invocação de Nossa Senhora de Nazaré do Ituxi.
Em 1874 é criado o distrito de Paz de Lábrea.
Em 14.05.1881, pela Lei Provincial nº 523, a Freguesia é elevada à categoria de Vila.
Em 1883, pela Lei nº 607, foi criada a Comarca do Rio Purus com sede em Lábrea, instalada a 02.04.1890.
Em 1886, é instalado o município de Lábrea.
Em 22.10.1890, pelo Decreto nº 67, foi desmembrado de Lábrea o território que formou o município de Antimari (atual Boca do Acre).
Em 1896, pela Lei nº148-A, Lábrea sofre outro desmembramento territorial, desta vez para constituir o município de Canutama.
Em 11.09.1894, pela Lei Estadual nº 97, Lábrea é elevada à categoria de cidade, com a denominação de São Luiz de Lábrea.
Nos quadros de apuração do Recenseamento Geral, de 1920, figura o município de Lábrea, constituído por nove distritos: Lábrea, Providência, Cachoeira, Guicião, Caçaduá, Vera Cruz, Boca do Iauni, Xingu e Fortaleza.
Na divisão administrativa e territoriais, em 1933, voltou o município de Lábrea a constituir-se apenas de um distrito – o da Sede.
Em 1943, por força do Decreto Lei Federal nº 5812, o município desfalcado de partes de seu território incorporadas aos municípios de Boca do Acre e Canutama, foi transferido para o Território Federal de Guaporé (Rondônia).
Em 1944, por efeito do Decreto Lei Federal nº 6550, retorna o município de Lábrea a integrar o estado do Amazonas, readquirindo também as partes de seu território anexadas anteriormente aos municípios de Boca do Acre e Canutama. Entretanto, por força do mesmo Decreto, perdeu parte do distrito-sede para o de Canutama, do município de igual nome.
Em 19.12.1955, pela Lei Estadual nº 96, o município perde grande parte de seu território, para constituir os novos municípios de Ituxi e Pauini. Atualmente o município de Lábrea continua constituído de um só distrito e é termo único da comarca do mesmo nome.

Limites
Município de Canutama
Estado de Rondônia
Estado do Acre
Município de Boca do Acre
Município de Pauini
Município de Tapauá

Localização: 3º Sub-Região – Região do Purus

Altitude: 60 m acima do nível do mar.

Área Territorial: 66.993 Km²

Temperatura Média: 27,4º C

Acesso: Via Fluvial

Distância
Em linha reta entre Lábrea e a Capital do Estado, 610 Km.
Por via fluvial entre Lábrea e a Capital do Estado, 1.672 Km.

Atividades Econômicas

Setor Primário
Agricultura: predominam as culturas temporárias, ressaltando-se a mandioca, abacaxi, arroz, batata-doce, cana-de-açúcar, feijão, fumo e milho. Entre as culturas permanentes destacam-se abacate, banana, laranja e limão.
Pecuária: sem muito significado econômico na formação do setor. Resume-se à criação de bovinos e suínos cuja produção de carne destina-se ao consumo local.
Pesca: artesanal e de subsistência.
Avicultura: desenvolvida em termo essencialmente doméstico, a avicultura é representada principalmente pela criação de galinhas.
Extrativismo Vegetal: predominam a borracha, a castanha, gomas não elásticas, madeira e óleo de copaíba.

Setor Secundário
Indústrias: usina de beneficiamento de borracha, estaleiro, serrarias, marcenarias, olarias e padarias.

Setor Terciário
Comércio: varejista e atacadista.
Serviços: escritório de advocacia, contabilidade, diversas oficinas de reparos em aparelhos eletrodomésticos, hotéis, supermercados e agências bancárias.

Eventos
Aniversário do Município de Lábrea (07 de março)
Festa do Sol (agosto)
Festa da Padroeira Nossa Senhora de Nazaré (05 à 08 de setembro)
Apresentações de grupos de danças e cantores regionais
Em 1º de Maio (Dia do Trabalho), é tradicional a realização de gincana na cidade
Missas, procissões, bingos, leilões e concurso de Miss Lábrea (05 a 08 de setembro)

Riquezas Naturais
As principais riquezas do município são constituídas por sua flora e fauna. Na primeira destacam-se pelo seu valor econômico a seringueira e a castanha-do-pará ou noz do Brasil, além de madeiras de boa qualidade. Na segunda, a aquática, como peixes de várias espécies e quelônios e animais silvestres como caititu, queixada, veado, onça, etc.

Atrativos Turísticos
O rio Purus foi o primeiro a ser conhecido, antes de 1852, alguns coletores de drogas já o haviam visitado. O Purus é um dos mais volumosos e extensos tributários do Amazonas, no trecho em que este recebe o nome de Solimões. Rivaliza-se com o Madeira em opulência e curso, sendo mais do que ele, franco à navegação.
São realizadas várias atividades, tais como: Festa do Sol (agosto) são três dias de muita festa e diversão na praia, apresentação de grupos de danças, bandas nacionais e locais e realização da garota e garoto do sol, show de calouros.

Folclore
O calendário de festas de Lábrea conta principalmente com eventos religiosos. O principal deles é a festa de Nossa Senhora de Nazaré, padroeira do município, de 01 a 08 de setembro, quando são realizados arraiais, leilões, concursos de beleza e de bonecas vivas, jogos e etc.
Durante os festejos juninos há a apresentação de grupos folclóricos, principalmente quadrilhas.

Fonte: http://www.bv.am.gov.br/portal/conteudo/municipios/labrea.php

Text Size

Av. Gal. Rodrigo Octávio, n.º 3000 - Coroado I - CEP: 69077-000
Campus Universitário, Setor Sul, Bloco N - Manaus - AM

Todos os direitos reservados à Coordenação de Tecnologia
Centro de Educação a Distância - CED